VÍDEOS
FOTOS

 

Por que Orar?

Nossas Igrejas nunca serão melhores, enquanto os crentes não estimarem intensamente a Oração. Quando levamos a Deus a nossa súplica, aperfeiçoamos a nossa fé. (Hebreus 11.6) “Ora, sem fé é impossível agradar a Deus; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam”.

Tentando encontrar diretrizes e respostas para a pergunta que encabeça estareflexão, colocaremos alguns motivos sobre a questão do porque orar.

1. Oramos para desenvolvermos uma vida mais consagrada. (v.14)

Agora, pois, temei ao Senhor, e servi-o com sinceridade e com verdade; deitai fora os deuses a que serviram vossos pais dalém do Rio, e no Egito, e servi ao Senhor.

* Para sermos mais consagrados, precisamos romper com tudo aquilo que não agrada a Deus. (Deus exige de nós exclusividade) Êxodo 20.2-3. “Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim”.

2. Oramos para mantermos a espiritualidade de nosso lar. (v.15)

Mas, se vos parece mal o servirdes ao Senhor, escolhei hoje a quem haveis de servir; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do Rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais. Porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor.

Nossa sociedade é marcada pela licenciosidade e pelo descompromisso com os valores cristãos. O mundo contemporâneo está mergulhado em profunda imoralidade.

O materialismo e o consumismo do mundo contemporâneo têm levado os membros da família a se esquecerem da vida piedosa no lar.

Que resposta podemos dar a todas as investidas de Satanás para destruir a família?

a) Creia que o Senhor que dá sustentação a família. (Salmos 127.1) “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela”.

b) Creia que seus filhos são bênçãos de Deus. (Salmos 127.3) “Eis que os filhos são herança da parte do Senhor, e o fruto do ventre o seu galardão”.

3. Oramos para termos um coração obediente. (v.16)

Então respondeu o povo, e disse: Longe esteja de nós o abandonarmos ao Senhor para servirmos a outros deuses:

* A obediência é fruto do nosso amor a Deus. (João 14.23) “Respondeu-lhe Jesus: Se alguém me amar, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e viremos a ele, e faremos nele morada”.

4. Oramos porque somos adoradores. (v.17)

Porque o Senhor é o nosso Deus; ele é quem nos fez subir, a nós e a nossos pais, da terra do Egito, da casa da servidão, e quem fez estes grandes sinais aos nossos olhos, e nos preservou por todo o caminho em que andamos, e entre todos os povos pelo meio dos quais passamos.

Deus não busca adoração, pois, dela o céu está repleto. Compreendo, pela Palavra, que Deus procura Adoradores que o adorem em Espírito e Verdade.

(João 4.23-24)

Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.

 

Mensagem Poética (Helena Maria Chaves Pagliarini)

I

O círculo de oração

é a coluna da igreja

luta contra o inimigo

e sempre vence a peleja

II

São irmãs de coragem

e muito perseverantes

estão sempre aos pés do Senhor

em oração constante

III

Completam quarenta anos

este círculo de oração

e as irmãs estão sempre unidas

com Jesus no coração

IV

o inimigo não desiste

de lutar contra a igreja

mas as irmãs estão sempre orando

pelo problemas qualquer que seja

V

Os nosso parabéns

ao Círculo de oração

que Jesus conserve sempre

esta bela união.

 

 

 

Servir á Deus é melhor!

Mc.9:33-37

Introdução: Jesus que estava SEMPRE ATENTO ÀS CONVERSAS dos discípulos, faz uma pergunta: “Que estáveis vós discutindo pelo caminho?”. Note que a pergunta FOI FEITA EM CASA. Existem verdades que precisam ser ditas em familia; nós somos a familia de Deus na terra. O SILÊNCIO foi a RESPOSTA, e por traz deste silencio estava escondido “veneno puro, vaidade, espirito de competição, ódio e violência”.

NOSSA LIÇÃO PRATICA HOJE É:

JESUS NÃO ENSINOU QUE SERVIR A DEUS É COMPETIÇÃO ENTRE SERVOS.

(Quem é o maior?)

QUANDO ESTE MAL BROTA, JESUS CHAMA TODO MUNDO ENVOLVIDO PARA UM PARTICULAR.(Usa o Pastor, o lider etc..)

(Eles calaram-se…PORQUE? DIANTE DO MAIOR TODOS SE CALAM).

(Ele, assentando-se, chamou os doze…SEM DISTINÇÃO “Se ALGUÉM…”).

SERVO – SEJA O ÚLTIMO

“Se alguém quiser ser o primeiro, será o derradeiro de todos..”

Como deve Ter sido dificil a eles receberem esta Palavra. Pensem.

João olha para Pedro e diz: EU SERVIR VOCÊ?

Pedro olha para João e dizia: SIM VOCÊ DEVE ME SERVIR!

Jesus diz: SIRVAM UM AO OUTRO!

O ESPIRITO DE SERVO PARECE QUE SUMIU…E DEU LUGAR AO ESPIRITO DE LIDER.

QUEM NÃO SERVE PRA SERVIR NÃO SERVE PARA LIDERAR!

Hoje não mudou isto.

SABE PORQUE SAI DAQUELA IGREJA? PORQUE NÃO SUPORTAVA AQUELE IRMÃO E AQUELA IRMÃ.

SERVIR A DEUS É MELHOR

EU TER QUE ME SUBMETER A SERVIR Á ESTA PESSOA?

SERVIR A DEUS É MELHOR

EU SERVIR A DEUS E RECEBER ORDEM DE QUEM É MAIS NOVO(A) DE QUE EU?

SERVIR A DEUS É MELHOR

EU SOU A REGENTE, E ELE(A) É A LIDERADA(O). EXIJO SER SERVIDO(A).

SERVIR A DEUS É MELHOR

EU SOU O PASTOR, E ELE É UM DIACONO.

SERVIR A DEUS É MELHOR

EU SOU MAIS ANTIGO NA FÉ DO QUE ELE(A).

SERVIR A DEUS É MELHOR

EU GOSTAVA DE FAZER, ESTAR, AJUDAR, QUANDO ERA AQUELA(E) IRMÃO. HOJE…

SERVIR A DEUS É MELHOR

EU ESTOU DESDE A FUNDAÇÃO DESTA IGREJA, NÃO É ELA(E) QUE TEM QUE ME SERVIR?
SERVIR A DEUS É MELHOR.

SEMPRE SENTEI-ME NESTE LUGAR DO CONJUNTO, SEJA QUEM FOR QUE SE PROCURE OUTRO LUGAR.

SERVIR A DEUS É MELHOR.

1-Muitas vezes alimenta-se o desejo mortal e feroz de anular o outro e negar-lhe o espaço vital que cada um precisa para realizar-se.

2-Não é sábio medir forças, somos diferentes, seres singulares, parte de um corpo, como funções próprias, nem mais nem menos importantes. O que vale mais o pé ou a mão? O homem ou a mulher? O médico ou o cantor? Membro ou Pastor? Este questionamento DEVE SER AFASTADO DE NOSSA MENTE, NÃO É SÁBIO PENSAR ASSIM.

Paulo pensou e agiu como servo. 1 Coríntios 12:28; Efésios 4:11; 1 Coríntios 4:9; 1 Coríntios 15:9 Efésios 3:8; Atos 22:20; 1Tm.1:15.

SEJA O SERVO DE TODOS

“o servo de todos”

1-Maior é o que serve.

Servir a todos aqui é em empenhar-se em mostrar a todos o caminho, o meio para salvação.

Ser o maior aqui é ser o menor para quem quer que seja. 1 Coríntios 9:19-20

2-Servos de todos são pessoas de INICIATIVA PRÓPRIA. Gn.24:10-19 * 10,18,19

Você não cresce se não for alguém de iniciativa. Eliezer tomou 10 camelos e um pouco de tudo que Abraão possuía.10 camelos fala de mente largua, pessoa não mesquinha, não miserável.

Vivemos uma época de mesquinharia, expulsa isso em nome de Jesus da sua vida!

Viva em função daquilo que Deus esta falando.

Pessoas de iniciativa própria terá o prazer de se relacionar com pessoas de iniciativa. Foi o caso de Eliezer, Rebeca era assim.

No v.19 ela diz: Tirarei também água para os teus camelos. Contabilizando isto, vemos que para cada camelo é necessário aproximadamente de 80 a 140 litros de água, pois, possuem uma grande capacidade de guardar água. Podemos concluir que Rebeca desceu cerca de 40 metros levando cerca 800 á 1400 litros de água.

Isto fala de DISPOSIÇÃO PARA O TRABALHO! QUEM NADA FAZ NADA VALE!

A Bíblia diz:Ecl.5:12 Doce é o [sono] do trabalhador; também em Pv.31:27 a mulher virtuosa não come o pão da preguiça.

Ainda no v.19 diz: ….até que todos bebam.

Nenhum líder é uma pessoa de sucesso se não for até o fim!

Não ache que 7 camelos é muita coisa para você.

Não para na: ESCOLA, FACULDADE, INGLES, PROPOSITOS PARA A IGREJA, PARA A

FAMILIA, PARA O EMPREGO.

SIRVA ATÉ O fim. Até que todos bebam.

3-Devemos andar como Ele andou, fazer a vontade de Deus, servir na casa de Deus, servir em casa a Deus. Assumir responsabilidade com sua obra, visitas a enfermos, participação nos trabalhos da igreja etc..

SEJA COMO UMA CRIANÇA

“E, lançando mão de uma criança, pô-la no meio deles e, tomando-a nos seus braços, disse-lhes: Qualquer que receber uma destas crianças em meu nome a mim me recebe; e qualquer que a mim me receber recebe não a mim, mas ao que me enviou”.

1-Em confiança, como uma criança que se aquieta nos braços de sua mãe.

2-Em humildade, percebendo outros como amigos não concorrentes ou estranhos.

3-Em fragilidade, correndo até o pai nos momentos de perigo buscando com lágrimas a libertação de Deus.

CONCLUSÃO: Servir a Deus não é melhor? Sirva-o.

Talvez um dia, ouça alguém cantando isto, que veio do Senhor depois da reflexão desta Palavra.

SERVIR A DEUS É MELHOR.

(Pb. Fernando Cardoso)

Jesus quando esteve aqui nos deu o exemplo de servir.

Nestes dias que muitos pensam que servir a Deus é competir: Quem é o melhor, quem é maior, quem é o mais antigo, quem é fundador, quem tem mais dom, quem expulsa mais demônios, quem dá mais oferta, quem dá o “maior” dizimo, quem fala melhor, quem canta melhor, quem prega melhor.

Tome cuidado meu irmão, porque para isto Deus não dá atenção.

Igreja viva é tempo de servir, pois Ele está para vir,

Na obra do Senhor não há espaço para competição,

É hora de despertar e entender isto meus irmãos.

Ouça irmão: Quando Paulo fala sobre a igreja como corpo é que cada membro tem sua função, então porque ficar no serviço de Deus medindo quem tem mais unção?

Quando muitos pensavam que Jesus veio para ser servido, se esqueceram que veio servir, e muitos se admiraram do que tinha ouvido.

Refrão: Meu irmão servir a Deus é Melhor….

Ser o menor é melhor….Ser submisso é melhor….Perdoar é melhor…Ajudar é Melhor…Amar é melhor…..temer é melhor…ter fé é melhor…adorar é melhor.

Ter poder é melhor…ser usado é melhor…dar gloria é melhor…meu nome no livro da vida é melhor…Se quiser ser o maior?

Servir a Deus é melhor.

Servir a Deus é melhor.

Servir a Deus é melhor.

 

 

 

Que tipo de membro do Corpo de Cristo sou eu?

 

Rm.12:11 “Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor”.

Introdução: Você consegue responder esta pergunta? O crente que sabe o que ele é na igreja consegue saber, se ele esta ajudando ou atrapalhando a obra de Deus. A palavra mostrará hoje:

Que tipo de compromisso você tem com a igreja.

Que tipo de serviço você tem feito na igreja.

O que podem dizer outros sobre você que é igreja.

UM MEMBRO ASSÍDUO E PONTUAL, ou assistente de quando em quando e pela metade?

Hb.10:25 “não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns; antes, admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais quanto vedes que se vai aproximando aquele Dia”

*Alguns costumes de quem deixa a congregação:

-Não gosta de dar satisfação.

-Gosta de “visitar” outros lugares, porque não tem oportunidade onde está.

-Fala mal de sua igreja, porque acha que ninguém dá apoio.

-Fica irritado se não é comunicado de algum trabalho que envolva sua área.

-É pontual e assíduo quando algo lhe é vantajoso: Ensinar, pregar, cantar, reger, liderar etc…

-Quando vem á igreja: é o ultimo a chegar e o primeiro á sair. Tem obreiro assim?

ASSIDUIDADE: Quem assim é, com este se pode contar!

+

PONTUALIDADE: Quem é pontual não se preocupa se outros não irão, ele vai, mesmo sem Ter ninguém no horário, ele está lá.

=

CREDIBILIDADE: É bom Ter crédito com Deus, as pessoas.

Graças a Deus que “é costume de alguns”; imagine se fosse de todos!

UMA PEDRA DE ALICERCE, ou uma pedra de escândalo ou tropeço?

ICo.3:10 “Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquiteto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele”

-Somos uma pedra importante na construção da igreja. Mt.16:18 “tu és Pedro…”. = pequeno fragmento

1 Pedro 2:5 vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecerdes sacrifícios espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo.

-Estamos aqui para oferecer ao Senhor coisas agradáveis.

-É o nome de Cristo que levamos em nossa vida.

Jó 38:6 “Sobre que estão fundadas as suas bases ou quem lhe assentou a pedra angular”.

-Não sejamos motivos de escandâlos para ninguém. Mateus 18:7 Ai do mundo, por causa dos escândalos.

Porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem!
Romanos 14:13 Assim que não nos julguemos mais uns aos outros; antes, seja o vosso propósito não pôr tropeço ou escândalo ao irmão.

1 Coríntios 10:32 Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus.

2 Coríntios 6:3 não dando nós escândalo em coisa alguma, para que o nosso ministério não seja censurado.

Filipenses 1:10 Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros e sem escândalo algum até ao Dia de Cristo,

1 João 2:10 Aquele que ama a seu irmão está na luz, e nele não há escândalo.

UM SERVO PARA AJUDAR O TRABALHO DO SENHOR, ou um doente para ser tratado?

ICo.11:30 “Por causa disso, há entre vós muitos fracos e doentes e muitos que dormem”

-O maior aqui não é o mestre é o servo.

-O servo não é o primeiro é o ultimo.

-O servo é servo de todos.

-Hoje muitos que não servem como servos, estão precisando de tratamento porque estão doentes e precisando de vitamina B(iblia). Jo.13:12-17

UM ELEMENTO PARA REMOVER DIFICULDADES, ou um elemento criador de dificuldades?

Jn.1:12 “E ele lhes disse: Levantai-me e lançai-me ao mar, e o mar se aquietará; porque eu sei que, por minha causa, vos sobreveio esta grande tempestade”.

-Era só obedecer a voz de Deus, MAS ELE RESOLVEU FUGIR.

-Era para resolver um problema, MAS ELE GEROU UM NOVO PROBLEMA.

-Era para promover avanço, MAS ELE PROMOVEU ATRASOS.

UM CRISTÃO QUE PERDOA, AJUDA E PROCURA OS FRACOS, ou que critica, persegue e ajuda pô-los para fora?

Ef.4:1-3 “Rogo-vos, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz”

-No céu não só entra perdoado, entra também quem perdoa.

Perdão é um ato nobre. é rasgar a conta. é repetir o gesto do Pai celeste.

Perdoar é desativar o sistema de violencia.

Perdoar é fechar a porta do coração para o ressentimento.

-Quem não ajuda não espere ser ajudado.

O bom pastor foi a procura da ovelha, você sai a procura?

Ninguém que se diz forte, despreza um irmão fraco é forte, pois não é nem fraco é DORMENTE.

Bem aventurados os que querem mais pessoas dentro da igreja, do que fora dela.

UM MEMBRO QUE AMA, PROCURA AJUDAR, ACONSELHAR E ORIENTAR O PASTOR, ou que o critica, o desmoraliza, formando rodinhas para mover campanhas contra ele?

Hb.13:17 “Obedecei a vossos pastores e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossa alma, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil”.

*É um homem que está sujeito á obediência.

*É um homem que está em constantes decisões.

*É um homem que tem que dar conta de cada alma.

*É um homem que sabe o valor de uma alma.

*É um homem feliz, por ser útil no reino de Deus. Embaixador de Cristo.

 

 

Mensagem Poética (Helena Maria Chaves Pagliarini)

  

Não foi a força do homem

Nem a sua capacidade

Foi o poder de Deus

Que tornou esse sonho realidade

 

O inimigo se levantou

Para não deixar essa obra se concluir

Mais quando Deus está na frente

Nada pode impedir

 

O templo é grandioso

O mundo até pode assustar

Mais a oferta de cada um

Só Deus pode multiplicar

 

Foram treze anos

De esforço e dedicação

Mais hoje podemos contemplar

A resposta da nossa oração

 

Obrigada senhor!

Por essa benção gloriosa

Que tua igreja na terra

Seja sempre vitoriosa

 

 

Helena Maria Chaves Pagliarini

A abertura dos sete selos

Estudo Bíblico sobre: "A abertura dos sete selos"

A abertura dos sete selos

INTRODUÇÃO

1. Os cinco primeiros capítulos do Apocalipse apresentam o Cristo da glória no meio da sua igreja, sondando, corrigindo, exortando e encorajando.

2. As sete cartas revelam o que as igrejas aparentam ser aos olhos dos homens e o que de fato elas são aos olhos de Cristo.

3. Vimos nos capítulos 4 e 5 o Deus criador no trono bem como Cordeiro, o Redentor sendo igualmente glorificado por todos os seres do Universo. Vimos que o Cordeiro está com o livro da História nas mãos.

4. Os capítulos que temos agora apresentarão quadros dos sofrimentos da igreja, dos juízos divinos sobre os inimigos dela, e do triunfo final de Cristo. Esse tempo serão as dores de parto. Esse tempo está sujeito à revelação da ira de Deus.

5. Os sete selos descrevem movimentos que caracterizarão a era ou dispensação inteira, desde a ascensão até o regresso glorioso de Cristo. São visões de paz e de guerra, de fome e de morte, de perseguição à igreja e do juízo de Deus sobre os seus inimigos.

6. À medida que os selos são abertos no céu, efeitos tremendos acontecem na terra. O céu comanda a terra. Jesus abre os selos. Está encarregado de todo o programa. A história está em suas mãos. Nos primeiros quatro selos vemos a ira de Deus misturada com graça. Mas a partir do sexto selo, há o derramento da ira sem mistura de Deus. É o dia do juízo.

7. Apocalipse 6 é como um texto paralelo de Mateus 24, Marcos 13 e Lucas 21: Guerras (Mt 24:4,5 e 6:6,7a); fomes (Mt 24:7b e 6:5-8); perseguições (Mt 24:9-25 e 6:9-11); abalos do mundo (Mt 24:29 e 6:12-17); segunda vinda (Mt 24:30-31 e 6:16-17).

8. Aprendemos desse fato quatro verdades:
A. Quem está assentado no Trono e o Cordeiro são adorados por todo o Universo – A história não está à deriva. Deus reina.
B. Quem tem o Livro tem o controle – É ele quem abre os selos. Dele emana a ordem dos acontecimentos. O Cordeiro governa!
C. Os eventos do juízo não acontecem sem seu conhecimento, permissão ou controle – Tudo acontece porque ele conhece, determina, permite e controla. Até os inimigos estão debaixo da autoridade e do controle do Cordeiro.
D. Todo o universo está sob a autoridade do Cordeiro e serve aos seus propósitos – É do trono que sai a ordem para os Cavaleiros do Apocalipse. Os cavaleiros devem dar a largada para dentro da história.

I. OS QUATRO CAVALEIROS DO APOCALIPSE – V. 1-8

1. O Cavalo Branco, uma figura do Cristo Vencedor – v. 1-3

a) Adolf Pohl e Warren Wiesbe interpretaram o Cavalo branco e seu cavaleiro como o Anticristo
• Seu argumento é que o Apocalipse usa imagens duplas para fazer constrastes: Duas mulheres: a mulher e a prostituta; duas cidades: Jerusalém celeste e Babilônia; dois personagens sacrificados: O cordeiro e a besta. Assim, o anticristo estava se contraposto ao Cristo. Assim, o cavalo branco seria uma inocência encenada, fingida, de uma luz falsa: o anticristo é um deslumbrador. O anticristo apresenta-se como um pacificador. Ele terá estupendas vitórias. Ele vai ser aclamado como alguém invencível. Ele vai controlar o mundo inteiro. O senhorio do Cordeiro é que impele o anticristo a deixar sua posição de reserva e se manifeste. O diabo gosta de esconder-se. O lobo predador precisa ser despido de sua pele de ovelha.

b) William Barclay, interpretou o Cavalo branco como as conquistas militares
• As grandes invasões militares do Império Romano conquistando o mundo e depois dele, outros impérios que se levantaram. O cavalo branco era usado pelo rei vencedor e o arco um símbolo do poderio militar. Uma conquista militar sempre traz tragédias.

c) George Ladd interpretou o Cavalo branco como sendo a pregação do Evangelho em dimensões universais
• Mesmo em meio às terríveis perseguições, o Evangelho tem sido pregado e será pregado vitoriosamente no mundo inteiro para testemunho a todas as nações (Mt 24:14).
• Sem escolas os cristãos confundiram os letrados rabinos; sem poder político ou social, mostram-se mais fortes que o Sinédrio; não tendo um sacerdócio, desafiaram os sacerdotes e o templo; sem um soldado sequer, foram mais poderosos que as legiões romanas. E foi assim que fincaram a cruz acima da águia romana.
• Os mártires que morreram, morreram por causa da Palavra de Deus (6:9).

d) William Hendriksen interpretou o Cavalo branco e seu cavaleiro como sendo Jesus Cristo
1) Sempre que Cristo aparece, Satanás se agita e assim as provas para os filhos de Deus são iminentes (os cavalos vermelho, preto e amarelo).
2) As palavras só podem aplicar-se a Cristo: BRANCO + COROA + SAIU VENCENDO E PARA VENCER. Cabelos brancos (1:14), pedrinha branca (2:17), roupas brancas (3:4,5,18), nuvem branca (14:14), cavalos brancos (19:11,14), trono branco (20:11). Branco não pode ser usado nem para o diabo nem para o anticristo. Esse primeiro selo não traz nenhuma maldição.
3) Este texto está de acordo com o texto paralelo de Apocalipse 19:11-16, onde a descrição é incontroversa.
4) Este texto está de acordo com o tema geral do livro que a vitória de Cristo. Ele é o Leão da Tribo de Judá que venceu (5:5).
5) A espada do cavaleiro do Cavalo branco está de acordo com Mateus 10:34. Cristo vence com a Palavra. Vence com o evangelho.

2. O Cavalo Vermelho, uma figura da perseguição religiosa e da guerra – v. 4

a) Esse cavaleiro do cavalo vermelho representa a perseguição ao povo de Deus ao longo dos séculos – O futoro será um período de guerras e rumores de guerras, de conflitos e perseguição até à morte. Perseguição pelos judeus, pelos romanos, pela inquisição, perseguição na pré-reforma, perseguição na pós-Reforma (França, Inglaterra). Perseguição no Nazismo, Fascismo e Comunismo. Perseguições atuais. O maior número de mártires da história aconteceram no século XX.

b) A idéia da perseguição religiosa é fortalecida pela abertura do quinto selo – Ali são vistas as almas dos mártires que tombaram pelo testemunho da verdade.

c) Esse cavaleiro tinha uma grande espada – Essa espada machaira era o cutelo sacrificador. Onde chega Cristo, chega também a perseguição aos que são de Cristo (Mt 5:10,11; Lc 21:12; At 4:1, 5:17. Pense em Estêvão, Paulo, Policarpo, Perpétua, Felicidade, a Inquisição, a Noite de São Bartolomeu, a Rússia, a Coréia do Norte, a China, os países Islâmicos.

d) A paz foi tirada da terra para que os homens se matassem uns aos outros – Não há paz em parte alguma. O Príncipe da paz foi rejeitado. Há perplexidade entre as nações. Esse cavalo vermelho descreve um espírito de guerra. A guerra tem sido uma parte da experiência humana desde que Caim matou Abel. Os homens perdem a paz e buscam a paz pela guerra. As guerras são insanas porque os homens se matam em vez de se ajudarem. As guerras são fratricidas. As guerras estão aumentando em número e em barbárie (as duas guerras mundiais, as guerras tribais, as guerras étnicas, as guerras religiosas e de interesses econômicos). No fundo todos são vítimas sacrificadas sobre o altar de Satanás. Com irracionalidade total investem tudo no armamento e desconhecem o caminho da paz. Quem não quer viver sob a cruz, viverá sob a espada.

e) Esse cavalo vermelho é um agente do dragão vermelho, que é assassino desde o princípio (12:3)– A terra está bêbada de sangue e cambaleando pela guerra. Os homens se tornam loucos, feras bestiais. As atrocidades do Nazismo.

3. O Cavalo Preto, uma figura da pobreza, escassez e da fome – v. 5-6

a) Esse cavalo preto representa fome, pobreza, opressão e exploração – Fome e guerra andam juntas. Se a paz é tirada da terra, não poderá haver livremente comércio nem negócios. O mundo inteiro sofrerá tremendas agitações. Comer pão pesado representa grande escassez. Há trigo, mas o preço está muito alto. Um homem precisava trabalhar um dia inteiro para comprar um litro de trigo. Normalmente ele compraria 12 litros pelo mesmo preço. Esse cavalo fala do empobrecimento da população. Só pode alimentar a família com cevada, o cereal que era dado aos animais. O racionamento leva um homem a gastar tudo que ganha para alimentar-se.

b) Essa pobreza é proveniente dos crentes não fazerem concessões – Não aceitar a marca da besta e por isso não pode comprar nem vender (13:17), não se corromper, ao contrário preferir o sofrimento e até a morte à apostasia.

c) A pobreza não atinge a todos – O azeite e o vinho produtos que descrevem vida regalada não era danificados. Os ricos sempre sabem garantir o seu luxo, enquanto a população passa fome. No mesmo mundo que reina a fome, reina também o esbanjamento, o luxo, a desigualdade.

4. O Cavalo Amarelo, uma figura da morte – v. 7-8

a) A figura da morte e do inferno são pleonásticas, presentam uma única realiade – O hades sempre vem atrás da morte. A morte derruba e o hades recolhe os mortos. A morte pede o corpo, enquanto o hades reclama a alma do morto.

b) A morte e o hades não podem fazer o que querem – Eles estão debaixo de autoridade. Só atuam sob permissão divina. Seu círculo de ação é limitado e seu território definido: a quarta parte e não mais.

c) A morte usa 4 instrumentos para sacrificar suas vítimas –
1) A espada – Aqui não é machaira, mas rhomphaia, espada comprida usada na guerra. Aqui trata-se da morte provocada pela guerra.
2) A fome – A fome é subproduto da guerra, cidades sitiadas, falta de transporte com alimentos.
3) Pestilência ou mortandades – As pragas, as pestilências crescem com a pobreza, a fome, as guerras.
4) As bestas feras da terra – despedaçam e devoram tudo que encontram.

II. O QUINTO SELO – O CLAMOR NO CÉU – V. 9-11


1. As almas dos que morreram pela sua fé estão no céu – v. 9

• Com a abertura do quinto selo muda-se o cenário, da terra passa-se ao céu. Passamos da causa para o efeito. Essas pessoas foram mortas, mas ainda não ressuscitaram. Elas foram mortas e a matança prossegue. As almas sobrevivem sem o corpo e são conscientes. Elas não estão dormindo. Elas não estão no céu. Essa é nossa gloriosa convicção. Morrer é estar com Cristo. É deixar o corpo e habitar com o Senhor. É entrar na posse do Reino. A morte não os havia separado de Deus.

2. Deus não poupou essas pessoas do martírio, mas deu-lhes poder para morrerem por causa da Palavra

• Enquanto os falsos crentes vão apostatar, amando o presente século, adorando o anticristo e apostatando diante da sedução do mundo ou da perseguição do mundo, os fiéis selarão com o seu sangue o seu testemunho e preferirão a morte à apostasia.
• Jesus deixou isso claro no sermão profético: “Então vos entregarão à tribulação, e vos matarão, e sereis odiados de todas as gentes por causa do meu nome” (Mt 24:9,10).
• Muitos mártires conhecidos e desconhecidos morreram e ainda morrem por causa da sua fidelidade a Cristo e sua Palavra (Policarpo, os pastores na Coréia).

3. As almas dos féis pedem não vingança pessoal, mas a vindicação da glória do Deus santo 
• A pergunta delas não é a mesma de Jesus: “Por que?”, mas “Até quando?”. Eles não perguntam: “SE”, mas “até quando?”. Como conciliar essa pergunta com o perdão que Cristo ofereceu aos seus algozes na cruz e a atitude de Estêvão com os seus apedrejadores? O clamor não pede vingança pessoal, mas a vindicação da justiça divina (Lc 18:7-8). Esse é o clamor da igreja diante dos massacres: arenas, piras, campos de concentração, prisões, câmaras de gás, fornos crematórios.
• Não é o próprio grito de lamentação, mas o lamento pela honra de Deus.

4. As almas dos fiéis recebem vestes brancas, represetando retidão, santidade e alegria

• Estar no céu é bem-aventurança. É glorificação. Não plena ainda porque não houve a ressurreição, mas incomparavelmente melhor do que estar no corpo (Fp 1:23).
• Os réus e condenados vestiam-se de preto. Eles foram condenados na terra, mas no céu, Deus os veste de branco. Estão absolvidos, justificados, salvos.

5. As almas dos fíéis estão descansando, não dormindo até chegar o dia em que se completará o número dos mártires
• Os crentes estão no céu descansando de suas fadigas. Lá não tem mais dor, nem pranto nem luto. O dia está determinado. O número está determinado. Até que esse número não tenha sido completado na terra, o dia do juízo não pode chegar. O Cordeiro está no controle. Nem um fio de cabelo nosso pode ser tocado sem que ele permita. Mas, precisamos saber que nos dado a graça não apenas de crer em Cristo, mas também de sofrer por ele e até de dar a vida por ele (Fp 2:17; 2 Tm 4:6).
• Deus mostra para esses mártires que o seu sacrifício não foi um acidente, mas um apontamento. Até na morte do seu povo, Deus está no controle. Quando o inimigo estar ganhando, a igreja o vence, ao se dispor a morrer pela sua fé.

6. Há uma limite para essa enxurrada de injustiça
• Há um limite para a crescente enxurrada de injustiça, além do qual ela não prosseguirá. Deus anuncia esse limite intransponível. Trata-se do número completo dos mártires. Ele não é citado, mas existe. Justamente no momento em que a violência celebra seus maiores triunfos e apregoa seus mais altos índices de sucesso, sua ruína torna-se visível. Perseguições aos cristãos amadurecem o juízo sobre o mundo, apressando o seu fim.

III. O CLAMOR SOBRE A TERRA – O JUÍZO CHEGOU – V. 12-17

1. O juízo chegou: as portas da graça estão fechadas, é o dia da ira do Cordeiro 
• O sexto selo introduz o dia do juízo. O medo, o terror, o espanto e a consternação daquele dia se descreve sob dois simbolismos: um universo sendo sacudido e os homens completamente aterrorizados, tentando se esconder.

2. O juízo chegou: o próprio universo está abalado – v. 12-14
• O sol, a lua, as estrelas, o céu, os montes, as ilhas = tudo aquilo que se considerava sólido, firme, está abalado. As vigas de sustentação do universo estão se desintegrando. A antiga criação está se desintegrando. O céus se desfarão por crepitoso estrondo. Este é um quadro simbólico do terror do dia do juízo. O simbolismo inteiro nos ensina uma só lição, a saber, que será verdadeiramente terrível a efusão final e completa da ira de Deus sobre um mundo que tem perseguido a igreja.
• Esse momento virá repentinamente – Será como o ladrão de noite. Os homens desmaiarão de terror.

3. O juízo chegou: os homens estão em profundo desespero – v. 15-17
• Há seis classes de pessoas descritas também, da mesma forma, que tinha seis classes de elementos abalados: reis, grandes, comandantes, ricos, poderosos, escravo e livre. João vêm nesse imagem do terror universal: todos os ímpios sobressaltados de um repentino terror, tentando fugir e se esconder do Deus irado.
• Os homens estão buscando um lugar para se esconder – Mas para onde o homem pode fugir e se esconder de Deus? Deus está em toda parte. Para ele luz e trevas são a mesma cousa. O primeiro instinto do pecado se esconder.
• De que estão fugindo? Dos montes que estão se desmanchando? Do Universo que está em convulsão? Não, há algo mais terrível: eles estão fugindo do Deus irado.
• Eles buscam a morte, mas não os pode esconder da ira do Cordeiro – O maior temor do pecador não é a morte, mas a manifestação plena da presença de Deus. O aspecto mais terrível do pecado é que converte o homem num fugitivo de Deus. Mas agora, nem caverna, nem a morte pode escondê-los desse encontro com Deus. O tempo da graça acabou. Aqueles que não buscaram a graça, encontrarão inexoravelmente a ira de Deus. A porta está fechada. Agora é o juízo!
• Posição, riqueza, poder político – Absolutamente nada pode evitar que os homens enfrentem o Tribunal de Cristo. Importa que todos compareçam perante o tribunal de Cristo.

CONCLUSÃO

• O dia do juízo se aproxima. Mas hoje ainda é o dia aceitável. Ainda você pode se voltar para Deus e encontrar perdão. Você quer vir a Cristo nesta noite? Você está preparado para encontrar com Cristo?
• Você já está disposto a enfrentar perseguição, pobreza, espada, fome e a própria morte por amor a Cristo e sua Palavra?
• O dia do Senhor será dia de luz ou de trevas para você?

 

ASSEMBLEIA DE DEUS - CEM ANOS DE BÊNÇÃOS
 
 
UM SÉCULO ATRÁS CHEGAVA A ASSEMBLEIA DE DEUS AO BRASIL
MAIS PRECISAMENTE NO PARÁ, BERÇO DO EVANGELHO VARONIL.
 
APÓS ESSA DITOSA DATA, ESPALHA-SE PELA NAÇÃO,
NORTE, SUL, LESTE E OESTE, DO PEQUENO AO ANCIÃO.
 
DANIEL BERG E GUNNAR VINGREN, RECEBERAM O CHAMADO, ENTÃO.  
PARA EVANGELIZAR O POVO QUE DESEJA MORAR EM SIÃO.
 
JESUS SALVA, CURA, E BATIZA COM O ESPÍRITO SANTO,
ESSE E O LEMA DE TODOS QUE ALMEJAM O CÉU DE ENCANTO.
 
TODA HONRA E TODA GLORIA PERTENCE AO SENHOR JESUS,
POR ISSO VIVEMOS ALEGRES E ONDE ESTIVERMOS SEREMOS LUZ.
 
O SENHOR SEMPRE NOS CONFIA INÚMERAS OBRAS VALOROSAS
SAIBAMOS GANHAR ALMAS PRA CRISTO QUE SÃO JÓIAS PRECIOSAS.
 
EM TODO MUNDO HOJE A BÍBLIA SE FAZ PRESENTE,
É O LIVRO MAIS ADQUIRIDO EM TODO TEMPO EXISTENTE.
 
ESTEJAMOS PREPARADOS PARA VIVER NA ETERNIDADE
CHAMANDO AS ALMAS SEDENTAS PRO IMENSO CÉU DE BONDADE. 
 
CEM ANOS DE GLÓRIA FESTEJAMOS COM ALEGRIA
QUE DEUS NOS CONCEDA SEMPRE MUITA GRAÇA E SABEDORIA.
 
 
 
Maria José de Souza
 

A esperança retorna porque Deus é fiel (Jeremias 3.21-25)

 

Começamos a ver esperança nestes versículos-chave de Lamentações. Eles marcam o ponto de transição do diário de lamentos de Jeremias.

 

“Quero trazer a memória”. Adoro isso. Jeremias está no meio da tristeza e da aflição, lembrando-se da amargura dos dias passados... lamentando a atual tormenta das consequências. Ele está caminhando sobre os restos da cidade que ele amava, chutando os escombros e imaginando como é que aquilo pode acontecer... e de repente tudo fica claro.

Quando você estiver no fundo do poço, a esperança vai desaparecer. E quando a esperança vai embora, uma parte de você desaba. Você nem mesmo consegue se lembrar daqueles versículos que aprendeu quando era criança. Não consegue se lembrar de uma linha sequer de uma música. Não se lembra de uma oração que memorizou, pois sua esperança se foi. É no meio de um poço como esse que Jeremias teve esperança.

Que esperança é essa? Ela consiste em três coisas e quero que você as escreva. Na verdade quero que você as escreva num cartão e que se anime com os seus dizeres a cada manhã.

1- As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos. Deixe que isso penetre em sua mente ocupada. Alguns de vocês podem estar numa tal correria que várias coisas não conseguiram entrar em sua cabeça nos últimos 15 ou 20 dias – várias coisas de Deus, é bom que se diga. Essa gloriosa afirmação veio do céu. Ela é direcionada a você, numa entrega especial com seu nome em cima.

2- As misericórdias do Senhor não têm fim. Nesse versículo podemos substituir misericórdia por compaixão. É uma palavra interessante. Significa “piedade, pena, dó, condolência”. Sua compaixão é sempre a mesma. O coração de Deus continua buscando aquele que tenta se afastar do Senhor... isso que acontece com nosso Deus-Pai. Quando você volta para casa, ele diz: “Eu perdoo você... senti sua falta. Estou feliz por você ter voltado”.

3- A fidelidade do Senhor é grande. Mesmo quando você a despreza... mesmo quando tomamos decisões estupidas... mesmo quando seu casamento fracassa... mesmo quando você acha que sabia mais... Sua fidelidade é sempre grande.

Agora que você escreveu essas três linhas em seu cartão, deixe-o ao lado de sua cama. Leia-o a cada manhã. Antes de colocar os pés no chão, dê uma olhada no cartão e leia-o em voz alta.

Salvação oferecida – de graça

 

Não é preciso ter um doutorado em língua portuguesa para perceber que Deus está oferecendo um presente. O presente é a vida eterna, que está diretamente ligado a seu Filho. Agora sejamos claros e cautelosos. Não foi mencionado aqui o tornar-se membro de uma igreja – apenas o acreditar no Filho de Deus – Jesus Cristo.

 

Deus não exige o cumprimento de uma longa lista de trabalhos pesados, nem vastas somas de dinheiro. Deus vem ao encontro dos perdidos oferecendo o presente gratuito que é a vida eterna para aqueles que simplesmente creem. Aqueles que fazem isso podem saber que foram salvos.

Sem enganações tolas, sem truques, sem compromissos divinamente escondidos, sem condições astutamente ocultas. Os perdidos podem saber que estão na estrada certa, confiando no que Deus está sinalizando do seu painel da verdade. Creia nele!

“Mas parece fácil demais”, você diz. “Algo tão vital como salvação eterna parece muito mais valioso que isso”. Não compreenda mal. É valioso... o bem mais precioso que alguém pode ter. Mas por que não precisamos trabalhar ou pagar por ele não significa que é barato ou que ninguém pagou um alto preço.

Alguém fez isso. Seu nome? Jesus. Talvez você já tenha esquecido que o presente da salvação está diretamente ligado ao Filho de Deus, o próprio Cristo. Porque ele pagou todo o preço, porque abriu o caminho para nós, podemos receber a salvação como presente.

Restaurando o altar

Estudo Bíblico sobre: "Restaurando o altar"

Restaurando o altar

Texto: Esdras 3:1-4

Introdução: No Antigo Testamento houve grandes homens que, como forma de agradecimento e adoração edificaram altares a Deus. Por exemplo:

1) Noé em Gênesis 8:20 “E edificou um altar a Deus” em agradecimento por Deus ter preservado lhe a vida e a vida de sua família durante o dilúvio.

2) Moisés em Êxodo 17:15 “E Moisés edificou um altar e lhe chamou: O SENHOR É Minha Bandeira”. Depois de obter vitória contra Amaleque.

3) Gideão em Juízes 6:24 “Então, Gideão edificou ali um altar ao SENHOR e lhe chamou de O SENHOR É Paz” Edificou Gideão o altar para agradecer a Deus porque teve o privilegio de ver face a face o anjo do Senhor.

Todos estes altares foram edificados com o propósito de render adoração a Deus.

Hoje vamos observar a forma de adoração de alguns personagens bíblicos e observar como tem mudado no presente a forma de adoração.

I. Estes homens do A.T. tinham algo muito peculiar. A forma de adoração.

1. Depois da queda, o homem percebeu a necessidade de adorar com mais afinco. (com mais força ou garra).

a. Para ter uma boa comunhão com seu criador

b. Para receber o benefício do perdão. Rm 3:23 “Porque todos pecaram, e destituídos estão da glória de Deus”

2. Estes homens de Deus tinham um espírito de adorador tremendo.

a. Onde quer que estivessem, edificavam um altar para adorar a Deus. Abraão foi um grande exemplo; edificava onde quer que estivesse; só queria adorar a Deus.

b. Não lhe importava o que tinha que passar ou o quanto trabalhar para edificar um altar.

3. O melhor de tudo é que saía do mais profundo de seus corações; era voluntário. O propósito de que Deus esteve com eles todo o tempo

a. Moisés disse em Êxodo 33:15 “se tua presença não for conosco, não nos faça sair daqui”

b. Para Moisés a presença era mais importante que qualquer outra coisa.
- Para muitos o mais importante são as bênçãos, vitória.

- Para muitos o mais importante é a prosperidade

- Para muitos o mais importante são os filhos… e etc.

4. Procuremos ter uma vida dedicada a Deus, uma entrega total

a. Entregar incondicionalmente

b. Aproximemos crendo que Ele está conosco

c. Aproximemos sem medo, tal como somos.

d. Aproximemos reconhecendo nossas faltas

e. Aproximemos com coração contrito

f. Aproximemos reconhecendo seu poder transformador

II. Adorar a Deus, distante provoca uma crise espiritual (criamos ruínas).

1. Saul começou adorar a Deus distante, quando desobedeceu as ordens de Deus. I Samuel 15:11

a. Adoramos distantes quando queremos beneficiar a nós mesmos.

b. Adoramos distantes quando não estamos em plena comunhão. 1 João 1:6

c. Adoramos distantes quando fingimos ser crente ou seguidor de Cristo.

2. Isso é um dos maiores problemas; criando em nós grandes ruínas. (ruínas= desolamento, abandono, etc.).
Nota: (Falar de como está nosso altar, nosso lugar de adoração).

III. É necessário que restauremos nosso altar.

1. O primeiro passo, para a restauração é reconhecer nossas faltas.

a. A figura mais importante na restauração é você

b. Deus não o tirará de um lugar que você não queira sair

2. O segundo passo, para a restauração é o quebrantamento. Quebrantar significa tirar aquilo que foi estabelecido, desfazer de algo, romper algo.

3. O melhor exemplo de quebrantamento e restauração encontramos em Cristo.

a. Foi quebrantado em seu espírito

b. Foi quebrantado em seu corpo

c. Sua restauração a vemos quando Cristo mesmo disse a Maria: “Porque buscais entre os mortos aquele que vive? Não esta aqui, mas já ressuscitou”. (Lucas 24:5-6)

4. O terceiro passo, para a restauração é fazer uma autoanálise. Se hoje Deus nos dissesse vou te levantar vou te restaurar.

Quais coisas você pediria que ele restaurasse?

a. Restaura minha unção

b. Restaura meu amor pelos perdidos

c. Restaura minha compaixão

d. Restaura meu desejo de trabalhar na casa de Deus

e. Restaura minha fidelidade

f. Restaura tua glória em minha vida

g. Restaura meu gozo

h. Restaura meu otimismo

i. Restaura minha relação contigo e com os demais

j. Restaura minhas vitorias

k. Restaura minha adoração

Conclusão: É necessário voltar ao nosso lugar, o lugar de restauração esta hoje aqui. Não espere amanhã, pode ser que o amanhã nunca chegue. Suba hoje ao monte da restauração e voltemos a nossas primeiras obras.

Fonte: Sermão Online 

Pouco com Deus é muito

Estudo Bíblico sobre: "Pouco com Deus é muito"

Pouco com Deus é muito

Texto: I Coríntios 1:25-29

Introdução: O mundo sempre diz que quanto maior, melhor, pequeno não é bom. Os ímpios acreditam que quanto mais melhor; e pouco não é bom, há força nos números e o pouco torna-se irrelevante, os ricos e famosos são mais importantes do que os pobres e insignificantes. Este é o jeito do mundo e a filosofia dos incrédulos.

Mas espiritualmente falando, como nem sempre é o caso, como veremos neste sermão. A verdade da questão é – pessoas serem maiores ou menores, mais ou menos em número, ricos ou pobres, grandes ou pequenos, fortes ou fracos, não é a questão principal. A grande questão é ter Deus ao longo de tudo o que pensamos, dizemos ou fazemos!

Existem casos na Bíblia que provam que; “pouco com Deus é muito” Devemos observar e aprender.

Veja Provérbios 15:16 “Melhor é o pouco, havendo o temor do SENHOR, do que grande tesouro onde há inquietação”.

1. Um pouco de pão com Deus, é muito. João 6:1-13.

- Certa feita no ministério do Senhor houve um problema – uma multidão de pessoas estava em um lugar deserto, um fim de tarde e todos estavam com fome.

- Os discípulos tinham 5.000 homens com fome (João 6:10) em suas mãos. Mateus 14:21 diz-nos que este número não incluía mulheres e crianças de modo que o total poderia ser algo como 10.000 – 15.000 pessoas.

- E, veja bem o que o Senhor usou para alimentar as multidões – cinco pães e dois peixes (João 6:9-10) – com 12 cestos de sobra!

2. Um pequeno exército com Deus; é muito. Juízes 7:1-7.

- Foi uma época difícil para os israelitas, quando os midianitas os aterrorizavam e os empobreciam.

- Israel clamou a Deus e Ele ouviu-os e desejou livrá-los. Para fazer isso, Deus deveria levantar um líder e um exército de

Israel para lutar contra os cruéis midianitas.

- Ele chamou um humilde lavrador (Gideão) para levantar um exército poderoso. Agora o exército de Gideão era primeiro de 32.000 recrutas FRACOS, depois 300 FORTES!

- Muitas vezes há realmente fraqueza em número quando Deus não está nele! (Ver Levitico 26:8)

- A covardia é contagiosa entre os soldados em guerra! Paulo disse uma vez que, quando ele era fraco na carne, então ele era forte no Senhor por Sua graça! (II Coríntios 12:10).

3. Uma pequena arma com Deus; é muito.

- Em tempo de guerra, um exército grande, avançada tecnologia e armamento pode significar a diferença entre vitória e derrota.

- Nos tempos antigos da Bíblia, os reis pagãos e os generais, confiavam em seus números, carros e armas. Mas Israel tinha a melhor arma secreta de todos – a sua fé em Deus! (Salmos 20:7; Isaías 31:1).

- Lembra-se da vara de Moisés? (Êxodo 4:1-5, 17, 20).

- A funda de Davi? (I Samuel 17:40, 49).

- Sangar e a aguilhada de bois? (Juízes 3:31).

- Sansão e a queixada de jumento? (Juízes 15:14-16).

Lição: Em qualquer guerra ou de luta da vida, Deus pode usar qualquer coisa insignificante que já está em nossas mãos para nos dar a vitória!

4. Um pouco de dinheiro com Deus; é muito. Marcos 12:42-44.

- O presidente John F. Kennedy no seu discurso de posse em 1961, disse: “Meus compatriotas, não pergunte o que seu país pode fazer por você, pergunte o que você pode fazer por seu país”.

- No reino espiritual, poderíamos dizer a todo o cristão: “Não pergunte o que o Senhor pode dar a você, pergunte o que você pode dar para o Senhor”.

- A atitude predominante do mundo é: “tenha tudo o que pode e tudo você pode ter”, mas Deus diz de maneira diferente em Provérbios 11:24 “A quem dá liberalmente, ainda se lhe acrescenta mais e mais; ao que retém mais do que é justo, ser-lhe-á em pura perda”

- Observe que o Senhor Jesus não criticou ou humilhou aqueles que deram maiores ofertas, mas Ele preferia que seus discípulos soubessem que Deus valorizava a oferta oferecida por aquilo que o doador conserva depois que a doação foi dada!

- Exemplos bíblicos de dar no mais alto nível:

O que Deus deu: “… Ele deu o seu Filho unigênito…” (João 3:16).

O que Jesus ​​deu: Sua vida. Jesus disse: “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos

seus amigos”. (João 15:13).

O que o cristão deve dar: Em Romanos 12:1, Paulo escreve: “Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional”.

Lição: Nosso Pai Celestial avalia nosso dar não tanto pelo tamanho ou quantidade de algo que damos, mas quanto temos após o presente ser dado!

Conclusão: A verdade é que o pouco é muito quando Deus está nele! Seja fiel e bom no pouco que Deus lhe deu agora para que Ele, certamente abençoe e recompense-o com muito mais em Sua perfeita vontade e tempo. Lucas 16:10 – “Quem é fiel no pouco também é fiel no muito; e quem é injusto no pouco também é injusto no muito”.


Fonte: Sermão Online

Como Deus pode ajudar a sua família

Salmo 127 

Introdução: Nos próximos minutos eu estarei falando sobre família 
A sua família pode não ser a melhor família, mas é toda a família que você tem 
Não há lugar como o lar 
Viagem de férias ou trabalho 
É sempre bom voltar para casa, a casa onde sua família está 
Vamos meditar no Salmo 127 nesta noite, ele no diz o que Deus pode fazer por nossas famílias 
Se temos famílias fortes, teremos uma comunidade forte 
O salmista menciona pelo menos três coisas que Deus pode fazer por nossa família 
I. Deus pode nos ajudar a construir as nossas famílias. V. 1. 
A. O autor não está falando sobre a construção de um abrigo, mas sim uma família 
B. b. No início dos tempos Deus estabeleceu a família 
1. Depois de criar a terra e o homem 
2. O homem deu nome aos animais e procurou companheira adequada 
3. Adão não encontrou uma - Gênesis 2:22 “E da costela que o Senhor Deus tomou do homem formou uma mulher; e trouxe a Adão”.
C. Ele criou Eva para que o homem não estivesse sozinho 
D. Eles formaram uma família e então Deus disse-lhes para serem fecundos e multiplicar 
E. O ponto é, se quiser uma base adequada para uma família, consulte o Mestre construtor. 
F. Para que qualquer estrutura seja forte, deve ter uma bom fundação 
G. A Cidade do México fica danificada completamente sempre que há um Terremoto em qualquer lugar próximo a ela 
H. Foi construída em um leito de lago seco 
I. O chão treme, é como gelatina, muitas casas são destruídas / Danificadas 
J. Da mesma maneira é com as nossas famílias, 
K. Se não temos uma boa base quando o problema vem 
1. Nossas famílias se fragmentam 
L. Como é que Deus nos ajuda a construir nossas famílias? 
1. Batendo com uma varinha mágica em você e seu cônjuge e magicamente transformando tudo? 
2. Ou sobre os filhos e torná-los as crianças melhores? 
a. Ao contrário, ele nos dá instruções 
b. Faz sentido, se ele criou a família, ele sabe o que é bom para a família 
c. Sim, existem algumas instruções para lidar com a unidade da família 
d. Mas, em geral essas instruções tratam da família da igreja 
i. Igreja como um grupo de crentes. 
e. A família é a igreja em miniatura 
i. Igreja é composta de pessoas que são diferentes 
ii. O NT nos ensina como viver bem com aqueles que são diferentes 
a. Assim como as pessoas da nossa família 
b. Pode ser nascido da mesma mãe, mas pode ser diferente como a noite e o dia 
M. No NT, aprendemos sobre o perdão 
1. A história do pai, que aceitou seu filho arrependido depois que ele saiu de casa e gastou toda a herança dele 
2. Nós aprendemos sobre o amor sacrifical que devemos ter uns pelos outros 
3. integridade pessoal 
4. A abnegação, desprendimento 
a. Colocar as necessidades dos outros, primeiro do que as nossas 
II. Deus pode nos ajudar a sustentar as nossas famílias. V. 2 
A. Deus não provê o alimentos para a família, enviando-lhe do céu 
1. Em vez disso, é através do bom e velho trabalho! 
2. Ele nos diz que devemos sustentar as nossas famílias ganhar a vida de maneira boa e honesta 
B. O versículo 2 descreve dois tipos de pais que tentam sustentar as suas famílias 
1. Primeiro; o que não consegue dormir a noite porque ele não está contente com o que tem 
a. Ele trabalha longas horas para sustentar a família com os luxos da vida 
b. Eclesiastes. 5:10-12 
2. Segundo; o que consegue dormir à noite, não porque ele é preguiçoso 
a. Porque ele está contente com o que tem 
b. Ele trabalha para sustentar a família com as necessidades da vida 
i. Ele se contenta com isso. 
ii. A Bíblia nos diz que precisamos saber a diferença entre os luxos e necessidades 
iii. Ao contrário do que você pode ouvir de seus filhos 
a) Eles não precisam de roupas de marca 
b) Muitos brinquedos 
c) Ou uma piscina 
c. Eles precisam de um teto sobre suas cabeças 
a) Eles precisam de comida na mesa 
b) Roupas em suas costas 
c) Eles precisam da nossa orientação e bom exemplo 
d) Eles precisam saber que são importantes para você. 
e) Estas são as necessidades 
d. Se alguém pode fornecer tanto as necessidades e os luxos para as crianças, ótimo 
a) Mas, a maioria dos pais tem que fazer uma escolha. 
b) Não seja como o primeiro pai mencionado no verso 2 
1. Seja como o segundo 
e. Dar às crianças o que eles precisam, em vez de o que eles querem 
f. Deus pode sustentar as nossas famílias 
III. Deus pode me ajudar a criar minha família. V. 3
A. Este versículo descreve o valor das crianças 
B. Eles são uma herança, e não um obstáculo 
1. A bênção, não um fardo 
C. Muitos vão argumentar crianças é caro 
1. Você pode não ser capaz de conduzir o carro que você quer 
2. Você não pode pagar a casa que você quer viver 
3. Pode não ser capaz de viajar tanto quanto quiser 
D. A Bíblia diz que eles são uma herança, uma bênção. V. 4 
E. Uma grande analogia em relação ao ensino dos filhos 
1. Quando é que um guerreiro influencia mais a direção da sua flecha? 
a. Depois que ele atirou? NÃO! 
2. Antes de disparar 
3. O melhor tempo para ensinar as crianças os valores de Deus é quando eles são novos. 
a. Jovens e impressionáveis. 
F. Seja um bom exemplo para eles 
1. Ensinar-lhes a Bíblia não somente por palavras 
a. Mas por ações 

Conclusão: Deus pode fazer muito para as nossas famílias 
Ele pode ajudar a construir as nossas famílias 
Ele criou a família, ele saber o que é bom para ela 
Ele nos deixa os princípios bíblicos para construir uma família 
Ele nos ensina sobre o perdão 
O amor sacrifical para com os outros 
A colocar as necessidades da nossa família em primeiro lugar em vez das nossas 
Ele pode sustentar as nossas famílias 
Ele não o faz com um aceno de varinha mágica tornando-nos pais perfeitos / crianças perfeitas
Ele diz que devemos sustentar nossa família através do trabalho honesto 
E que devemos saber a diferença entre necessidade e luxo 
Não vamos sacrificar nossa família para um extra que nós realmente não precisamos? 
Não vamos sacrificar a família, para que possamos ter bom carro, casa grande? 
Ele pode nos ajudar a criar as nossas famílias 
As crianças são um patrimônio, não um obstáculo 
Devemos ensiná-los a respeito de Deus não apenas com palavras, mas, com exemplo 

Fonte:Sermão online

Enquanto tiver vasos tem azeite

Vaso de azeiteTexto: II Reis 4:6

Introdução: Quando Eliseu operou o milagre da multiplicação do azeite da viúva, ele pediu que se trouxessem muitos vasos vazios. Se fosse hoje, traríamos muitas panelas de alumínio, ou de ferro, mas, naquele tempo, eram vasos de barro. O azeite só parou de jorrar quando os vasos acabaram. Embora Deus pudesse agir de tantas maneiras, ele decidiu usar os vasos que estivessem disponíveis. Assim também, ele deseja nos encontrar à sua disposição para que milagres aconteçam.

Deus busca homens e mulheres que sejam vasos de barro, portadores do precioso tesouro, da unção poderosa, do ungüento supremo, do azeite da unção...

I. Características dos vasos que Deus usa.

1. Os vasos que Deus usa, são vasos comuns. Isaias 64:8

a. A mulher enviou seus filhos para buscar vasos emprestados

b. Se alguém te pede um vaso emprestado, você não empresta o melhor vaso, empresta o vaso comum.

c. Estes vasos não eram especiais, eram vasos comuns.

d. Deus não procura vasos especiais, Deus procura vasos comuns, para que a excelência do poder seja dele e não nosso.

2. Todos os vasos eram diferentes em sua forma, mas eram feitos do mesmo material. I Coríntios 12:14-17

a. Naquela época não havia maquinas para fazer vasos, por mais profissional que fosse o oleiro na arte de fazer vasos, jamais poderia fazer um vaso exatamente igual ao outro. O único que estes vasos tinham em comum é que eram feitos do mesmo material.

b. Da mesma maneira, você e eu, somos diferentes, não existe um ser humano exatamente igual ao outro.

c. Esta é a grandeza de Deus, que de milhões e milhões de pessoas que já nasceram não há nenhum exatamente igual ao outro, até os gêmeos idênticos sempre tem uma diferença, somos como flocos de neve, que não tem nenhum igual ao outro.

d. Por esta razão podemos formar o corpo de Cristo, todos nós somos diferentes, temos distintas funções, precisamos uns dos outros, mas somos feitos do mesmo material, barro.

e. Brancos, negros, amarelos, morenos, somos feitos do mesmo material, e pela mesma mão, e ninguém é melhor do que o outro.

f. Todos nós somos importantes, mas ninguém é indispensável, todos os órgãos do corpo são necessários, mas nenhum é indispensável. A não ser a cabeça. De todos os órgãos do corpo já se fazem transplante, o único que não tem como fazer transplante é o cérebro.

g. A cabeça é Cristo, nós, a igreja; somos o corpo, se não faltar a cabeça, o corpo pode continuar vivendo.

3. Deus procura vasos de barro para depositar o tesouro da unção. II Coríntios 4:7

a. Deus não procura vasos de ouro para depositar sua unção, Deus procura vasos de barro que sejam conscientes do que são e para que são. (propósito)

b. Deus quer depositar a unção sobre sua vida, não é necessário ser alguém especial, não é necessário ser alguém com muitas habilidades, só é necessário ser um vaso de barro, e disposto para que Deus te encha.

II. As causas porque o azeite deixa de fluir

1. Quando não tem mais vasos

a. Ou seja, quando não existem mais corações dispostos a buscar o Senhor, e serem cheios da sua presença.

b. Um avivamento acaba, quando os corações dispostos não são encontrados.

c. Acabaram se os vasos, então parou o azeite.

2. Quando abrimos as portas

a. Quando se abre as portas para o pecado, para as más atitudes, o azeite deixa de fluir.

b. Eliseu disse: “entra e fecha a porta...”.

3. Quando os vasos estão sujos

a. Deus não pode derramar algo santo em algo imundo, porque o que é santo não pode conviver com o que é profano.

b. É preciso limpar o vaso

c. Quando há pecado, não pode haver unção de Deus.

4. Quando os vasos estão trincados.

a. Quando existem feridas, falta de perdão, quando te fizeram algo e não perdoaste, a ferida está aí aberta, é necessário fechar a ferida, porque se não todo azeite sairá pelas rachaduras.

b. É preciso restaurar o vaso, para que Deus encha do seu azeite santo.

III. O que fazer quando o azeite deixa de fluir?

1. Ter um coração disposto para Deus

a. Quando acabaram os vasos, o azeite parou de fluir, seja um vaso de barro disposto para a honra e a glória de Deus, para que ele deposite seu tesouro em você, Deus procura vasos dispostos.

2. Feche toda a porta para o inimigo

a. O profeta Eliseu disse: “fecha a porta”, Paulo disse: “não deis lugar ao Diabo”.

b. Se algo te faz cair, foge, deixa, não permita que o Diabo tire vantagens em tua vida.

3. Permita que Deus limpe teu coração

a. Com arrependimento e com o sangue de Jesus, o qual é eficaz para limpar-nos de todo o pecado e de toda maldade.

4. Permita que Deus restaure o seu coração

a. Se tiveres que perdoar, perdoa, se não consegues, peça a ajuda de Deus.

b. Deixa que Deus restaure tua vida, sare tuas feridas e derrame o azeite em você.

5. Dê o primeiro lugar para Deus

a. Lembre-se da viúva que iria morrer de fome, pois só tinha um pouquinho de farinha e um pouquinho de azeite para fazer um bolo, Elias lhe disse: “faz primeiro para mim”, assim ela fez, e o azeite nunca mais parou de fluir.

Conclusão: Pode ser que o vaso não seja perfeito, que não seja especial, não importa.

O importante é que esteja disposto, que não abra a porta para o Diabo, que não esteja sujo com pecados, que não esteja trincado com magoas ressentimentos. Deus derramará o azeite e te usará para glória e honra do nome dele.

Fonte: Sermão online